Yasmin Guimarães – Esperança

Museu de Arte Sacra, São Paulo
27.06—28.08.2021

 

Abriu ontem (27) a exposição Esperança no Museu de Arte Sacra de São Paulo, que conta com obras de Yasmin Guimarães. Sob curadoria de Simon Watson, a mostra coletiva apresenta trabalhos de 12 artistas contemporâneos, e pode ser visitada até o dia 22/08.

Anna Costa e Silva – Metamorfose: Sublimação e Transmutação

Simões de Assis, São Paulo
26.06—14.08.2021

 

Anna Costa e Silva integra Metamorfose: Sublimação e Transmutação, que conta com a curadoria de Marc Pottier. A exposição abriu dia 26 de junho na Simões de Assis, São Paulo, e fica em cartaz até o dia 14/08.

Poema/Processo – Redes, Colaboração e Resistência em/entre Portugal e Brasil, 1962–1982

Galeria Avenida da Índia, Lisboa
26.06—05.08.2021

 

Está em cartaz na Galeria Avenida da Índia, Lisboa, a mostra Redes, Colaboração e Resistência em/entre Portugal e Brasil, 1962–1982, que reúne itens associados a grupos ou movimentos como Poema/Processo, Noigandres, Poesia Experimental e Arte Postal, do Arquivo Fernando Aguiar e da Coleção Moraes-Barbosa.

Aquisição institucional

Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia
16.06—26.07.2021

 

A Galeria Superfície tem o prazer de anunciar a aquisição de obras de nossos artistas que agora integram a coleção permanente do Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia. Estreitando a parceira da Galeria com a instituição, obras históricas como “Identidade do Artista” de Angelo de Aquino, poema-objetos de Neide Sá, Álvaro de Sá, Márcio Sampaio e Moacy Cirne, estandarte de Pietrina Checcacci, bem como trabalhos do Grupo Poema/Processo, Sonia Andrade e Vera Chaves Barcellos, compõem a mostra de longa permanência que abre hoje ao público. Além das aquisições, incluem-se também doações de obras do arquivo pessoal de Gustavo Nóbrega. A exposição se debruça sobre a produção artística latinoamericana entre 1964 e 1987 e sua relação com a Espanha. As transformações políticas da época e o surgimento de novas práticas artísticas, como a Arte Postal, favoreceram uma série de trocas significativas para o futuro da arte contemporânea.