O Ventre da Terra

24.02—17.04.2021

A Galeria Superfície tem o prazer de apresentar e convidá-lo para a exposição coletiva ‘O Ventre da Terra’.

 

Tendo como ponto de partida a obra intitulada Passagem da artista Celeida Tostes (1929–1995) a exposição reúne um conjunto de obras que tratam de temas relativos à fertilidade, ao nascimento, à vida e à morte. Um olhar para o lugar de origem, para os processos que são próprios da natureza humana, dos ciclos que se iniciam e se encerram na terra.

 

A exposição apresenta um grupo de artistas em sua maioria de uma mesma geração, reunindo obras históricas de nomes como Amelia Toledo, Ana Mendieta, Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Amelia Toledo, Celeida Tostes, Hélio Eichbauer, Lotus Lobo, Mara Alvares, Neide Sá, Nydia Negromonte, Péricles Eugênio da Silva, Sérvulo Esmeraldo, Tunga e Vera Chaves Barcellos. Desenvolvida em parceria com o estúdio de arquitetura MNMA, a expografia foi toda feita em terra, utilizando a técnica ancestral de construção com adobe e taipa.

 

A mostra será de longa duração e inclui instalações processuais que estarão em constante mutação e impermanência. Como é o exemplo da obra proposta pela artista Lotus Lobo, que consiste na criação e cultivo de uma plantação de milho no interior do espaço expositivo. Originalmente apresentada na célebre exposição Do Corpo à Terra, concebida pelo crítico Frederico Morais em 1970, a obra será remontada nessa ocasião. Assim como a instalação intitulada Posta da artista Nydia Negromonte, apresentada inicialmente na 30ª Bienal Internacional de São Paulo.

 

_
Artistas: Amelia Toledo, Ana Mendieta, Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Amelia Toledo, Celeida Tostes, Hélio Eichbauer, Lotus Lobo, Mara Alvares, Neide Sá, Nydia Negromonte, Péricles Eugênio da Silva, Sérvulo Esmeraldo, Tunga e Vera Chaves Barcellos

 

_
Texto: Pollyana Quintella

 

_
A exposição fica em exibição até o dia 17 de abril e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h às 19h, e sábado, das 11h às 17h.